Entenda por que o cigarro provoca doenças pulmonares

Voltar

Muitos sabem que o cigarro causa sérias doenças pulmonares, mas você sabe por que isso acontece?

Antes de começarmos a falar disso, é importante lembrar que o cigarro contém nicotina, uma substância extremamente tóxica e viciante. Depois de aspirada, ela passa dos pulmões para a corrente sanguínea e assim consegue chegar ao cérebro dando a sensação de “bem-estar”. Como o efeito é rápido, a abstinência ocorre também nesse ritmo e o indivíduo sente a necessidade de fumar mais.

Assim que a pessoa começa a fumar, a temperatura alta da fumaça provoca uma reação inflamatória do organismo. É por isso que quem fuma pela primeira vez tosse bastante. O fumante continua a fumar, a agressão térmica continua a acontecer e radicais livres são formados. Estes conseguem oxidar as estruturas celulares e destruir a base arquitetônica dos pulmões.

Os danos vão além dos pulmões

Os problemas causados não são apenas nos pulmões, mas em toda via respiratória. Com os prejuízos causados pela fumaça e pela toxicidade da nicotina, todo o sistema respiratório começa a sofrer um processo de substituição de células e a produção de muco aumenta. O muco funciona como protetor do tecido que reverte essa região e, ao mesmo tempo, ajuda a expelir as toxinas.

Quando as lesões começam a acontecer?

Os danos são causados já nos primeiros cigarros, levando à destruição dos alvéolos. Como consequência pode-se desenvolver enfisema pulmonar e a alteração da composição do revestimento dos brônquios, causando a bronquite.

Embora tudo isso esteja acontecendo dentro do organismo do fumante, ele não nota os sintomas no início. O pulmão é um órgão muito resistente, que consegue funcionar mesmo com várias áreas de troca gasosa prejudicadas pelo cigarro. Porém, o tempo passa, o cigarro continua e as lesões mais perigosas acabam acontecendo.

Fumo há mais de 20 anos, adianta parar de fumar?

Não importa o tempo que uma pessoa fumou, parar de fumar é sempre a melhor escolha para a saúde. Claro que as áreas pulmonares destruídas pelo enfisema não podem ser tratadas, ou seja, não voltarão a ser sadias, mas terão o seu funcionamento melhorado.

A melhora é gradativa e depois de 5 anos de abstinência, a recuperação é ótima! Isso faz com que parar de fumar, independentemente de quando, sempre é uma excelente opção. A melhora é sentida também no paladar e olfato.

No início será mais difícil e, muitas vezes, um acompanhamento psicológico pode ser de grande valia. É válido lembrar que além de sentir falta da nicotina, há também o famoso hábito de ascender o cigarro. Quantas vezes você foi beber café e quando notou estava com um cigarro aceso? Quantas vezes você chegou a ascender mais de uma de uma só vez pela simples força do hábito? Esses gestos automáticos precisam parar para que a decisão de largar o cigarro dê certo.

Está decido a ter uma vida mais saudável e respirar melhor? Largue hoje mesmo o cigarro e se precisar, procure ajuda de especialistas! 

 

Porque parar de fumar?

Sua saúde em primeiro lugar, o cigarro é um veneno para o organismo, e nosso tratamento pode lhe auxiliar nessa batalha. pré avaliação clínica